XXIIIEBCF

o feminino

infamiliar

dizer o indizível

APRESENTAÇÃO

APRESENTAÇÃO

Caros colegas,

Mais uma vez Salvador se prepara para receber a comunidade brasileira do Campo Freudiano para trabalhar um tema que procura tratar do feminino. Desta vez, no que ele tem de familiar e de estranho, termo que Freud cunhou como (In)familiar. Salvador é esta cidade que (a)colhe como uma mãe, mas, ao mesmo tempo, tem o excesso da exuberância da festa, do colorido e dos sabores.

Nós, da Comissão de Acolhimento do XXIII Encontro Brasileiro do Campo Freudiano, estamos preparando a “casa”, para que os participantes se sintam confortáveis nessa (in)familiaridade. A hospedagem no hotel do evento com valores especiais para os inscritos já está disponível. Assim como sugestões de passeios e a descrição de onde vamos ficar localizados. Até novembro ainda vamos preparar muitas outras informações que chegarão até vocês através do nosso boletim e das mídias sociais.

 
Ana Stela Sande e Cleide Pereira Monteiro (Coordenadoras)